Controle de dados: da gestão até à contabilidade

Controle de dados: da gestão até à contabilidade

Posted 1 CommentPosted in Uncategorized

Dominar o controle de dados de uma empresa é um passo fundamental para o sucesso. Hoje vivemos na era do Big Data, onde grandes volumes de informações são processados a todo instante, auxiliando as empresas a tomarem decisões mais assertivas. O que muita gente desconhece é que dados são diferentes de informações. A informação só surge quando os dados são interpretados. Ter um grande volume de dados empresariais só significa melhor desempenho se sua empresa for capaz de converter esses dados em informações precisas e dinâmicas Pensando nisso vamos esclarecer as principais dúvidas sobre o controle de dados empresariais e de como a informatização está mudando o mundo dos negócios para melhor. Confira:

Afinal o que é controle de dados?

O controle de dados é um conjunto de ações que buscam otimizar a leitura de diferentes informações que afetam o desenvolvimento de uma empresa. Quando falamos em dados empresariais, podemos abordar diversos setores, mas o conceito de maior destaque é o Big Data.

Segundo o site Oracle Brasil[1], Big Data é:

“[…] uma estratégia de gerenciamento de informações holística que inclui e integra muitos tipos de dados e gerenciamento de dados juntamente com dados tradicionais.”

Isso quer dizer os grandes volumes de dados são triados e analisados de modo a representarem informações concretas sobre diversos setores, como comportamento dos clientes, tendências de mercado, possibilidades de investimentos e até mesmo apontando falhas operacionais em diversos setores de uma empresa.

O Big Data está diretamente relacionado aos chamados “3 Vs”:

Volume: como já diz o nome, tudo no Big Data é GRANDE. Estamos falando de uma enorme quantidade de dados, que podem ser internos ou externos ao ambiente empresarial. Um exemplo de dados internos sãos os inúmeros relatórios como compra, venda, lucros e muitos outros dados do dia a dia de um negócio.

Os dados externos podem ser representados pelo comportamento do cliente, demandas, mudanças de mercado e todas as ações que ocorrem fora da empresa, mas que afetam diretamente o seu andamento e lucratividade.

Velocidade: o Big Data se caracteriza pela enorme velocidade em que esses novos dados são criados. A cada segundo milhões de dados são lançados no mundo digital, o que exige das empresas rapidez na leitura dessas informações. As empresas que não acompanham essa velocidade acabam ficando para trás.

Variedade: assim como há um grande volume de dados, girando numa velocidade cada vez maior, há também uma grande variedade de dados, disponíveis em diferentes setores e canais.

Esses dados são disponibilizados de maneira não estruturada, ou seja, estão fragmentados em diversos modelos e precisam ser triados para que a informação faça sentido. Cada meio digital possui um tipo diferente de dados, exigindo um tipo distinto de leitura. Há dados, por exemplo, em redes sociais, e-mails, aplicativos de mensagens, sites ou até mesmo no seu setor contábil.

Como o controle de dados influencia em minha empresa?

Empresas são muitas coisas, mas acima de tudo são dados. Cada ação de sua empresa, por mais simples que pareça, representa um dado esperando por interpretação.

Durante muito tempo as empresas operaram de modo quase intuitivo, confiando apenas em informações básicas e nem sempre relevantes. Isso sempre gerou atrasos, gastos indevidos e problemas na captação de novos clientes e criação de novos produtos.

Para resolver esse problema foram criados os ERPs, software de automação comercial, integrados a diversos setores de uma empresa. Uma evolução desse processo foi a criação da integração contábil, que proporciona o envio dos dados contábeis das empresas diretamente aos seus contadores.

Vamos entender melhor essas duas ferramentas a seguir:

Controle de dados empresariais na prática

O controle de dados atua em diferentes setores de uma empresa, mas principalmente em 3 áreas: dados internos, externos e setores contábeis. Vamos conferir:

Dados internos – Softwares de automação comercial (ERP)

Os ERPs, sistemas de automação comercial que otimizam o processo de gestão, funcionam como uma central inteligente que analisa e gera relatórios sobre todos os setores de uma empresa.

Aqui estamos falando de dados internos, ou seja, de tudo o que acontece dentro de uma empresa. Fluxo de caixa, contas a pagar e receber, entrada e saída de estoque, cadastro de clientes e muitos outros setores são otimizados pela gestão automatizada realizada por um ERP.

Desta forma o ERP garante que a empresa reduza seus riscos de operações no mercado, realizando o controle de dados com relatórios otimizados e dinâmicos.

Uma empresa pode controlar melhor seus gastos, calcular melhor suas margens de lucro, seu fluxo de vendas ou ainda controlar a folha de ponto de seus funcionários. Tudo isso dentro do ambiente digital do ERP.

O ERP proporciona ainda uma melhor gestão dos clientes e fornecedores. Através de relatórios detalhados é possível cadastrar e acompanhar a movimentação em cada um desses setores, apontando eventuais falhas e promovendo correções.

O ERP acaba com o controle manual, gerando uma maior eficiência dos processos de controle de dados. Os modelos de ERP mais modernos contam com a tecnologia em nuvem, onde os dados empresariais são armazenados com segurança no servidor do sistema. A principal vantagem deste modelo é que os dados podem ser analisados em tempo real, sem a necessidade de instalação de softwares e sem o risco de problemas de segurança.

Dados externos

A análise de dados externos representa a leitura e interpretação de dados fora da empresa.

Este é o campo mais complexo do Big Data, pois lida com o comportamento de diversos consumidores e as tendências do mercado. Para se obter esses dados de maneira relevante podem ser usados programas e aplicativos que avaliam a opinião dos clientes no ambiente virtual. As redes sociais também podem ser usadas como fonte de dados, realizando prospecções de mercado, enquetes e formulários de pesquisa.

Um bom sistema de CRM (Customer relationship management, ou Gerenciador de relacionamentos com o cliente) pode ser encontrado em diversos sistemas ERP, facilitando a integração dos mesmos.

Setores contábeis – Integração contábil

Durante muito tempo as empresas enviavam manualmente seus relatórios e dados para seus contadores. Esse processo está saindo de cena. A integração contábil é uma forma prática de automatizar o envio de dados de um empreendimento para seus contadores. Este é um passo fundamental para evitar erros, otimizar o tempo e garantir que a rotina contábil da empresa esteja sempre em dia.

Neste modelo de operação o ERP da empresa está conectado ao sistema do contador. A empresa deixa de gerar, imprimir e enviar os relatórios mensais (como fechamento de caixa, folhas de ponto, controle de contas) de modo manual e passa a contar com o envio de dados automático.

Isso possibilita ao contador maior eficiência em seu trabalho e poupa a empresa de ter que administrar manualmente um grande volume de informações. A integração contábil acaba ainda com o envio de informações através de diferentes canais, como telefone, e-mail ou fax.

Neste modelo o contador obtém um painel de controle detalhado, onde cada informação da empresa está disposta de maneira intuitiva e simples. Assim é possível alertar o empresário de eventuais vencimentos ou sobre o envio de documentos importantes, evitando atrasos e pendencias.

Qual sistema devo adotar para realizar um bom controle de dados em minha empresa?

Se você deseja aprimorar o controle de dados de sua empresa o GestãoClick é um dos mais eficientes sistemas do mercado. Ele atua como um poderoso ERP e ainda possui integração contábil, desta forma a análise de dados internos e contábeis de sua empresa operam dentro de um único ambiente.

O controle de dados é realizado de modo eficiente e totalmente em nuvem, garantindo o acompanhamento em tempo real e com total segurança. A principal vantagem do modelo da GestãoClick é poder contar com diversos benefícios em um só sistema. Isso representa economia, maior agilidade e integração.

 

[1] Link da citação: https://www.oracle.com/br/big-data/

 

Artigo by GestãoClick

Como transformar os dados da sua empresa em informação relevante?

Como transformar os dados da sua empresa em informação relevante?

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

As empresas geram um grande volume de dados diariamente. Esses dados serão os inputs necessários para uma tomada de decisão eficaz e consciente, pelo que é fundamental que os gestores consigam extrair deles o máximo valor possível. É importante que as empresas definam uma estratégia integrada de informação, caso contrário, os dados não terão o valor necessário. No artigo de hoje, deixamos-lhe algumas dicas para transformar os dados da sua empresa em informação relevante!

Dados vs Informação

Antes de mais, é preciso fazer a distinção entre dados e informação. Apesar de estarem ligados, estes conceitos não têm o mesmo significado. Dados são todas as informações e inicialmente não trazem qualquer valor à empresa, pois ainda não foram filtrados nem interpretados. São dados com potencial. Já a informação é um conjunto de dados que já foram categorizados e já é possível extrair informação útil. O importante neste processo é conseguir distinguir o que pode ser utilizado com relevância e o que não tem qualquer tipo de valor.

Conheça o estado do seu negócio em todos os momentos

O dia-a-dia de um gestor é bastante atarefado e é humanamente impossível conseguir acompanhar todas as situações que acontecem no negócio. É muito importante ter um sistema de monitorização do negócio em tempo real que permita definir alertas de negócio para que seja avisado sempre que alguma situação importante requer intervenção imediata. O Multipeers é um sistema BAM que permite que defina alertas de negócio que o avisam sempre que uma situação requer a sua atenção. Deste modo, vai estar sempre a par dos eventos do seu negócio e vai poder decidir em tempo útil. Muitas das decisões são tomadas com base em relatórios com alguns dias de atraso, o que faz com que a empresa tenha uma ação reativa e não proativa. Com o Multipeers vai conseguir estar sempre à frente da concorrência. Esta é uma das formas mais eficazes para transformar os dados em informação relevante!

Crie um planeamento eficiente

Para decisões mais complexas e, principalmente, de longo prazo, é preciso planear com calma cada passo a ser dado, considerando todos os prós e contras de cada situação. Uma técnica bastante eficiente é a ferramenta 5W2H, um acrônimo de 7 perguntas, em inglês, que servem como base para desenvolver um bom planeamento estratégico.

  • What (o que será feito?)
  • Why (por que será feito?)
  • Where (onde será feito?)
  • When (quando?)
  • Who (por quem será feito?)
  • How (como será feito?)
  • How much (quanto vai custar?)

Utilize KPI’s para avaliar as ações tomadas

Definir indicadores de negócio de modo consciente é fundamental para se conseguir analisar o negócio objetivamente. É essencial que os indicadores analisados mostrem aos gestores o caminho a seguir, de modo a corrigirem-se erros e a aplicarem-se novas estratégias. Os KPI’s devem ser simples, para que toda a equipa seja capaz de compreendê-los. Se complicar muito um KPI, corre o risco de não conseguir extrair qualquer informação útil da sua análise. Se os colaboradores não entenderem o indicador podem ficar desmotivados, o que prejudica todo o desempenho da empresa. Um KPI deve ser analisado com frequência pois só com um acompanhamento constante é possível entender se estamos executar corretamente a estratégia da empresa e a gerar valor com a nossa atividade. Deve optar sempre por indicadores que podem ser medidos facilmente e de forma frequente, para que possa tomar decisões no dia-a-dia com base em informação fiável e atualizada.

Utilize dashboards no seu dia-a-dia

Um dashboard é um painel de controlo que apresenta de forma visual as informações mais importantes sobre o negócio. No caso de utilizar uma ferramenta como o Multipeers, a informação é atualizada permanente e automaticamente, de modo a que tenha ao seu dispor as informações mais atuais sobre tudo aquilo que se passa na empresa. Ao utilizar um dashboard, consegue facilmente perceber se os seus objetivos de negócio estão a ser cumpridos. Relacionar os KPI’s com as atividades do dia-a-dia é essencial para que os objetivos individuais e globais sejam alcançados de forma mais simples. O dashboard é uma ferramenta importantíssima na medida em que apresenta os dados e organiza-os de modo a que o gestor os possa analisar de forma objetiva e para que consiga extrair o máximo de informação possível.

 

Big Data Analytics: tudo o que precisa de saber sobre este conceito

Big Data Analytics: tudo o que precisa de saber sobre este conceito

Posted 1 CommentPosted in Dicas de Gestão

Big Data é um termo cada vez mais usado nas empresas em todo o Mundo e no fundo nada mais é do que a busca constante pela melhoria dos processos de negócio e pela aquisição de insights importantes sobre tendências de mercado e comportamento dos consumidores. Quando uma empresa consegue obter informações valiosas sobre o meio onde se insere, torna-se muito mais fácil tomar decisões acertadas para o futuro dos negócios. No artigo de hoje falamos sobre Big Data Analytics!

Definição

Big Data é o termo que descreve o incomensurável volume de dados (estruturados ou não) que têm impacto nos negócios diariamente. Mais importante do que a quantidade de dados, é o que as empresas podem efetivamente fazer com esses dados. O Big Data encontra-se associado a 3 V’s: volume de dados, variedade de dados e velocidade de dados. Big Data diz respeito a quantidades enormes de dados produzidos pela interação humana com a tecnologia, mais a informação que se gera pela comunicação entre máquinas. A variedade de dados diz respeito às múltiplas fontes de informação com que as empresas lidam diariamente (posts em redes sociais, informações financeiras, informações de marketing, entre muitas outras). A velocidade com que os dados são produzidos é cada vez maior e é preciso que as empresas utilizem ferramentas como o Multipeers, que lhes permitam analisar em tempo real o que se passa no negócio.

Tipos de Big Data

Dados estruturados vs dados não estruturados: os primeiros podem ser utilizados no seu formato original e por norma são organizados em linhas e colunas, como numa folha de Excel. Um exemplo de dados estruturados é a informação financeira de uma empresa organizada numa tabela de Excel. Os dados não estruturados não seguem nenhuma regra nem têm uma estrutura definida e as imagens e publicações em redes sociais são bons exemplos de dados não estruturados.

Vantagens do Big Data Analytics

Analisar o negócio em tempo real

informação cresce a um ritmo muito acelerado, o que torna cada vez mais difícil a sua análise. A solução indicada é analisar os dados em tempo real para tirar o máximo partido da informação. Produtos como o Multipeers permitem analisar a cada segundo o que se está a passar com o negócio. Desta forma, é possível tirar o máximo partido dos dados para tomar as melhores decisões para o negócio. Aliar a grande quantidade de dados gerada nas empresas a uma análise em tempo real permite obter insights essenciais para o sucesso dos negócios.

Melhor recolha dos dados

Os dados surgem dos mais diversos canais e através do Big Data é possível centraliza-los e agrupá-los por afinidades. É possível estar mais perto do cliente através da recolha de dados por meio de questionários, aplicações, cartões de fidelidade, entre outros instrumentos. Os dados recolhidos são essenciais para que se possa fazer um planeamento assertivo das ações de marketing e comunicação.

Maior eficácia do negócio

Mais do que conhecer o mercado, as empresas conseguem, através do Big Data, usar os dados para mudar o negócio e aumentar o retorno sobre o investimento. Usar os conhecimentos das experiências analíticas permite às empresas criar novos indicadores de negócio e analisá-lo de modo mais abrangente e objetivo. Desta forma, conseguirão melhores níveis de rendimento que se refletirão no sucesso do negócio.

Parceiros

Acreditamos que o sucesso reside na excelência, o que se reflete na nossa rede de Parceiros cuidadosamente selecionada. Os nossos Parceiros são treinados individualmente e certificados para implementar o Multipeers em todo o Mundo.

LSG Solutions, USA

Saiba mais

Sagita Systems, Nigéria

 Saiba mais 

Vertude, Brasil

 Saiba mais 

IVIG (COPPE), Brasil

Saiba mais

Dess TI, México

 Saiba mais 

Polysistemas, Perú

 Saiba mais 

KalTI, Brasil

Saiba mais

Nisustec, Brasil

 Saiba mais 

Growtec, Brasil

Saiba mais

Edubox, Portugal

Saiba mais

bwd, Portugal

 Saiba mais 

AN Consultores, Portugal

 Saiba mais 

INSC, Portugal

Saiba mais

Globalsales, Portugal

 Saiba mais 

Bioecm Soluciones, España

 Saiba mais 

BGD, Portugal

Saiba mais

Skillmind, Portugal

 Saiba mais 

Odd Consulting, Portugal

 Saiba mais 

D&C Software, Portugal

Saiba mais

Inycom, España

 Saiba mais 

iLab, South Africa

 Saiba mais 

Puzzle Consultoria, Moçambique

Saiba mais

Como analisar os dados da sua empresa de maneira eficiente

Como analisar os dados da sua empresa de maneira eficiente

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Analisar os dados gerados diariamente pelas empresas é muito importante para conseguir acompanhar a evolução do negócio. Só com uma análise detalhada, cuidada e em tempo real é que as empresas conseguirão ter sucesso e serão capazes de acompanhar a concorrência. A informação gerada pelas empresas é cada vez maior, pelo que os gestores encontram algumas dificuldades na hora de analisar os dados, devido ao imenso volume de informação que têm ao seu dispor. No artigo de hoje, deixamos-lhe dicas importantes para analisar os dados da sua empresa de maneira eficiente!

Utilize os dados para traçar perfis dos clientes

É obrigatório conhecer o perfil do cliente, as suas necessidades, gostos e expetativas. Conseguimos traçar este perfil se estivermos atentos aos sinais que ele deixa nos diferentes canais de comunicação com a empresa. No mundo digital de hoje em dia, todos deixamos pistas e tudo o que o cliente faz na Internet pode ser informação relevante para a construção do seu perfil, para que a empresa consiga oferecer um serviço personalizado. O seu comportamento cria estatísticas, que por sua vez criam comportamentos de consumo. Através da análise de dados, podemos melhorar o nosso serviço para aquele cliente, aumentando a sua ligação com a marca.

Faça mudanças frequentes para simplificar processos

Um processo é algo que a empresa faz de forma contínua. Como é algo que é repetido no tempo, é essencial que se criem normas e rotinas para melhorar cada processo. Automatizar tudo o que for possível, eliminar o que é desnecessário e padronizar o que é repetitivo são algumas das formas possíveis para melhorar os processos nas empresas.

Leve a definição dos KPI’s muito a sério

As empresas produzem milhares de dados num curto espaço de tempo e torna-se impossível analisar todos os indicadores disponíveis. Os KPI’s – indicadores-chave de desempenho – são os indicadores de sucesso do negócio e são aqueles indicadores que nos demonstram se a empresa está a ir pelo caminho certo. É essencial que os gestores definam os indicadores mais relevantes de modo a saber sempre se os resultados esperados estão a ser atingidos. Sendo humanamente impossível avaliar todos os indicadores, é fundamental que o gestor se foque naqueles que nos mostram exatamente qual é o estado do negócio.

Crie relatórios de fácil leitura

A análise de dados deve ser feita de forma constante, para que as decisões sejam tomadas com base em informação atual. Muitas empresas fazem relatórios semanais e quando encontram a informação esta já tem alguns dias. O ideal é criar relatórios curtos e relevantes e de fácil leitura. O Multipeers permite que crie relatórios simples, em que todos os utilizadores percebem a informação e os outputs da análise. Esta alteração vai impactar positivamente nas ações de marketing, que serão muito mais controladas e efetivas.

Analisar os dados é fundamental para conseguir dar resposta aos constantes desafios do mundo empresarial tão competitivo de hoje em dia. Já não basta analisar os eventos depois destes terem acontecido: é imprescindível estar sempre a par do que se passa a cada momento. Os sistemas de monitorização de negócio como o Multipeers são ferramentas essenciais no mundo dos negócios de hoje em dia, pois permitem-nos analisar ao segundo aquilo que se está a passar na empresa, permitindo agir de imediato sem que existam consequências graves.

A importância da convergência tecnológica para as empresas

A importância da convergência tecnológica para as empresas

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Num mundo cada vez mais digital, os avanços tecnológicos têm um impacto direto na forma de fazer os negócios e as empresas precisam de agir para acompanhar as novidades das tecnologias de informação. A convergência tecnológica é cada vez mais importante para unificar processos, ferramentas, métodos e setores diversos. No artigo de hoje, falamos sobre a importância da convergência tecnológica para as empresas!

O que é a convergência tecnológica?

A convergência tecnológica é uma tendência cada vez mais presente no ambiente económico. Este conceito representa a união dos diferentes serviços que partilham entre si a mesma estrutura. O objetivo é satisfazer as necessidades dos clientes e antecipar tendências. Um bom exemplo que todos utilizam é o smartphone. Num só dispositivo consegue utilizar câmara fotográfica, agenda eletrónica, despertador, televisão, GPS, internet, entre muitas outras coisas. No mundo empresarial, esta convergência traduz-se em ferramentas tecnológicas que dão a possibilidade de reunir numa plataforma todos os serviços de comunicação, como telefones, emails, suporte, processos produtivos e de logística, entre outros. Isto significa que as empresas podem utilizar uma ferramenta para simplificar a utilização das soluções informáticas, além de oferecerem mais flexibilidade aos colaboradores e de reduzirem o custo das operações e automatizarem tarefas. As equipas internas e externas podem trabalhar a partir de qualquer lugar, devido à mobilidade que os sistemas em nuvem oferecem. A convergência tecnológica mostra-se como uma aliada importante para alcançar os objetivos empresariais.

Principais inovações que integram convergência tecnológica

  • Big Data: neste campo, os softwares de monitorização de negócio como o Multipeers desempenham um papel muito importante, na medida em que num só dashboard os gestores conseguem aceder a todas as informações da empresa, oriundas das mais diversas fontes de dados.

  • Inteligência artificial: a inteligência artificial ajuda as empresas a prevenir fraudes, a analisar comportamentos dos clientes e é muito importante para analisar e monitorizar as exigências do público-alvo.

  • Business Intelligence: a inteligência de negócios é uma ferramenta muito poderosa e é cada vez mais utilizada por todos os segmentos de negócio, visto que proporciona integração e leitura de várias fontes de dados. O business intelligence também ajuda a identificar tendências e variações do mercado, algo essencial para manter a competitividade.

  • Internet of Things: este conceito interliga equipamentos, negócios e pessoas, permitindo o cruzamento dos dados numa questão de segundos. Todos os setores podem tirar vantagem e convergência tecnológica para o negócio a partir da internet das coisas.

  • Reconhecimento de imagem: a identificação dos cidadãos por meio do reconhecimento facial não é uma novidade, mas esse reconhecimento hoje em dia é realizado em muitas lojas físicas. Assim, é possível verificar quais os artigos que a pessoa mais gostou, saber se experimentou roupas, conhecer o seu comportamento na loja, entre outras coisas.

  • Serviços de voz: vários serviços da Google, por exemplo, podem ser ativados através de comandos de voz, fazendo pesquisas e ajudando o consumidor na hora de decidir. Trata-se de uma tecnologia em crescimento e os profissionais desta área trabalham diariamente para aperfeiçoarem o seu funcionamento.

Vantagens da convergência tecnológica para as empresas

As principais vantagens do uso desta tendência para as empresas são: maior capacidade de inovação, maior controlo sobre todos os processos da empresa, aumento da produtividade, aumento da segurança e melhor tratamento e armazenamento dos dados.

Saiba o que é a gestão baseada em dados e porque deve começar a utilizá-la hoje mesmo

Saiba o que é a gestão baseada em dados e porque deve começar a utilizá-la hoje mesmo

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Gestão baseada em dados: tudo o que precisa de saber

Os termos Big Data e Analytics trouxeram um novo desafio para os gestores: usar os dados para sustentar as suas decisões. Se no passado as decisões eram tomadas com base em feelings e numa ótica de previsão, hoje elas precisam de ser tomadas com base em dados verdadeiros e atualizados, pois só desta forma as empresas conseguem prosperar num mercado tão competitivo como aquele que temos no momento. No artigo de hoje vamos abordar a gestão baseada em dados e perceber porque é que a sua empresa deve começar a utilizá-la hoje mesmo!

O que é a gestão baseada em dados?

O ritmo apressado dos negócios atualmente obriga os gestores a tomarem decisões estratégicas a todo o momento e com uma grande urgência. As decisões definem o sucesso ou o insucesso das empresas e por isso uma gestão baseada em dados é essencial para reduzir riscos no processo de decisão e contribuir para que os resultados sejam os melhores para o negócio.

Uma gestão baseada em dados é aquela que se orienta pela grande quantidade de informação que circula pela organização todos os dias. Os dados surgem de fontes internas e externas, como perfis de clientes, análise de mercado, análise da concorrência, estado da Bolsa de Valores, orçamentos, entre muitas outras informações. Gerir com base em dados concretos é um passo importantíssimo para decidir corretamente e em prol do sucesso do negócio.

Porque devo gerir com base nos dados?

Primeiro do que tudo, gerir com base em dados concretos é essencial para tomar decisões acertadas. Uma gestão baseada em dados deve recorrer a soluções de monitorização do negócio, como o Multipeers, pois deste modo terá sempre à sua disposição a informação mais atualizada sobre a sua empresa. Uma demora na tomada de decisão pode significar a perda de negócios, sobretudo no mercado atual em que tudo muda tão rapidamente. A informação é o ativo mais importante nas empresas atuais e precisa de ser gerida do melhor modo possível.

Além de ser importante ter os dados atualizados para decidir, gerir com base em informação real permite-lhe definir indicadores de desempenho concretos para avaliar o desempenho da sua empresa. Conhecer o nível de desempenho real de uma organização permite-lhe descobrir falhas e pontos de melhoria, maximizando a atuação da empresa ao máximo.

A gestão baseada em dados também ajuda as empresas a reduzir custos operacionais, na medida em que consegue identificar mais facilmente os setores da empresa que mais despesa têm. Com base nas informações recolhidas, os gestores serão capazes de alterar processos de forma a reduzir os custos.

Por fim, a gestão baseada em dados em tempo real permite-lhe identificar alterações e falhas no exato momento em que acontecem, sendo possível o gestor atuar de imediato, minimizado eventuais falhas que podem comprometer toda a ação da empresa.

A informação empresarial é uma das preocupações dos gestores atuais pois já existe a consciência de que saber é poder e só com um conhecimento concreto sobre as operações da empresa e do mercado é que se consegue vencer a concorrência.

Faça download do nosso e-book sobre monitorização do negócio e cumprimento dos objetivos e saiba como uma gestão de dados em tempo real pode ajudar o seu negócio a crescer!

Saiba como aproveitar todas as potencialidades do Big Data

Saiba como aproveitar todas as potencialidades do Big Data

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Big Data é um termo que tem estado em voga nos últimos meses. Big Data é o termo que descreve o incomensurável volume de dados (estruturados ou não) que têm impacto nos negócios diariamente. Mais importante do que a quantidade de dados, é o que as empresas podem efetivamente fazer com esses dados. Segundo a IBM, até dezembro deste ano haverá três vezes mais dispositivos conectados a internet do que pessoas no Mundo. Este dado é prova mais do que suficiente da quantidade de informação que é gerada a cada minuto, o que se revela um desafio para as empresas. O que fazer com tanta informação? Como tirar partido dos dados gerados diariamente? Neste artigo vamos mostrar-lhe como aproveitar todas as potencialidades do Big Data.

Analisar o negócio em tempo real

A informação cresce a um ritmo muito acelerado, o que torna cada vez mais difícil a sua análise. A solução indicada é analisar os dados em tempo real para tirar o máximo partido da informação. Produtos como o Multipeers permitem analisar a cada segundo o que se está a passar com o negócio. Desta forma, é possível tirar o máximo partido dos dados para tomar as melhores decisões para o negócio. Aliar a grande quantidade de dados gerada nas empresas a uma análise em tempo real permite obter insights essenciais para o sucesso dos negócios.

Melhor recolha dos dados

Os dados surgem dos mais diversos canais e através do Big Data é possível centraliza-los e agrupá-los por afinidades. É possível estar mais perto do cliente através da recolha de dados por meio de questionários, aplicações, cartões de fidelidade, entre outros instrumentos. Os dados recolhidos são essenciais para que se possa fazer um planeamento assertivo das ações de marketing e comunicação.

Maior eficácia do negócio

Mais do que conhecer o mercado, as empresas conseguem, através do Big Data, usar os dados para mudar o negócio e aumentar o retorno sobre o investimento. Usar os conhecimentos das experiências analíticas permite às empresas criar novos indicadores de negócio e analisá-lo de modo mais abrangente e objetivo. Desta forma, conseguirão melhores níveis de rendimento que se refletirão no sucesso do negócio.

Ter as ferramentas certas

É fundamental que as empresas tenham as ferramentas certas para poderem lidar da melhor forma possível com o vasto volume de dados que estão a criar todos os dias. O Datapeers, por exemplo, é uma solução inovadora que ajuda as empresas a cumprir os requisitos legais e a melhorar a qualidade dos processos de desenvolvimento, garantindo a proteção e confidencialidade dos dados. O novo regulamento de proteção dos dados da União Europeia vem reforçar a importância da informação e a necessidade cada vez maior de a proteger.

5 novas tecnologias que ajudam as empresas a crescer

5 novas tecnologias que ajudam as empresas a crescer

Posted Leave a commentPosted in Tecnologia e Gestão

As novas tecnologias mudaram a nossa forma de viver e também têm contribuído para a evolução das empresas, sejam elas de pequena ou grande dimensão. Basta pensar na Internet para percebermos a importância que a tecnologia tem tido para os negócios. Certamente que não consegue citar um negócio atualmente que não utilize a Internet. As novas tecnologias, quando são bem aplicadas, conseguem ajudar as empresas a crescer e a evoluir. Neste artigo, apresentamos-lhe 5 novas tecnologias que vão ajudar o seu negócio a crescer!

Big Data

O Big Data define o inúmero volume de dados – estruturados e não estruturados – que têm impacto nos negócios do dia-a-dia. O que importa não é o volume de dados gerado, mas sim o que as empresas fazem com esses dados. O Big Data deve analisado para a obtenção de insights que ajudam as empresas a tomar as melhores decisões para o negócio. Hoje em dia, saber é poder e ter a máxima informação possível sobre o estado do negócio e dos clientes é fundamental para vencer a concorrência.

Cloud Computing

Armazenar informações na nuvem é já uma tendência um pouco por todo o Mundo. Cada vez mais os serviços de armazenamento oferecem melhores condições às empresas e garantem a segurança dos seus dados. Hoje em dia é possível integrar ambientes públicos e privados, dando assim origem à Cloud Híbrida. As empresas cada vez mais visam proteger os seus dados e o armazenamento na nuvem tem sido escolhido por muitos responsáveis de TI pois garantem uma maior proteção à sua informação.

Informação em tempo real

Devido aos sistemas de monitorização do negócio é possível analisar todos os eventos da empresa em tempo real. Cada vez mais é fundamental acompanhar a cada minuto o que se passa no mundo dos negócios pois só assim conseguirá estar um passo à frente da concorrência. Softwares como o Multipeers são cada vez mais uma necessidade no mundo do negócios pois além de permitirem acompanhar o negócio em tempo real, também enviam alertas para o utilizador sempre que acontece algo relevante para o negócio.

Internet das Coisas

De modo muito simplificado, a Internet das Coisas tem como objetivo conectar qualquer dispositivo à Internet. Segundo o Gartner, até ao ano 2020 haverá mais de 26 biliões de dispositivos conectados à rede. A nível doméstico, este conceito visa facilitar a vida das pessoas, mas a sua aplicação também terá impacto no mundo dos negócios. Nas indústrias, por exemplo, a Internet das Coisas revela-se muito útil pois é possível medir a temperatura e os níveis de humidade. Os sensores são integrados com ferramentas de monitorização de redes e sistemas e, caso os valores estipulados sejam ultrapassados são gerados alertas para a tomada de ações corretivas.

Drones

Desde a monitorização de pragas na agricultura até ao levantamento topográfico na indústria mineir, espera-se que o uso dos drones (veículos aéreos não tripulados) cresça bastante nos próximos anos. Devido aos custos elevados, estes aparelhos são utilizados atualmente apenas por grandes empresas, mas a tendência nos próximos tempos é baixarem os custos e assim poderão também ser adotados por pequenos negócios.

4 Mitos sobre a gestão da informação

4 Mitos sobre a gestão da informação

Posted Leave a commentPosted in Internet e Marketing

Mitos sobre a gestão da informação

Gerir a informação e os dados nas empresas é uma das principais preocupações dos gestores e é um tema que tem estado cada vez em voga. As ameaças à segurança da informação aparecem cada vez mais em maior número e das mais variadas formas e é difícil conseguir gerir todos os dados das empresas de forma segura e eficaz. Neste artigo, vamos desmistificar 4 ideias generalizadas sobre a gestão da informação que o vão ajudar a gerir melhor os dados da sua empresa!

Mito: já não é possível garantir a segurança dos dados

Os ataques informáticos estão a aumentar e cada vez existe mais variedade nas formas de ataque. Contudo, é possível reformular as estratégias de segurança da informação e alterar algumas rotinas: verificar o antivírus com regularidade, alterar passwords com frequência e escolher bons serviços Cloud são algumas dicas para garantir maior segurança da informação interna.

Mito: não é possível prevenir, apenas reagir

A ameaça mais frequente atualmente é o chamado ransonware. Neste ataque, os hackers roubam dados e pedem resgate em BitCoins para devolvê-los à empresa. Este ataque ocorre através do envio de um email para um colaborador da empresa que o abre sem se aperceber que é uma ameaça. Automaticamente é feito um download de malware para o computador. Ou seja, isto mostra-nos que investir na formação dos colaboradores é essencial para que estes erros não se cometam. Fazer campanhas de sensibilização para a importância da segurança da informação é uma forma de prevenção.

Mito: basta atualizar os sistemas para garantir a proteção

Na verdade, uma atualização do sistema pode significar uma ameaça ainda maior para a segurança dos dados. É essencial que as empresas testem as atualizações em ambientes próprios para o efeito antes de partir para a atualização efetiva do sistema. Assim conseguem-se detetar ameaças e eliminar vulnerabilidades da atualização.

Mito: a gestão da informação apenas diz respeito aos gestores de TI

Numa organização é fundamental que todos os colaboradores estejam comprometidos com a questão da segurança. É por isso que as campanhas de sensibilização para este tema são tão importantes. A responsabilidade de proteger os dados confidenciais das empresas é de todos que lá trabalham. Além disso, quantos mais dados os gestores reunirem mais confiança terão na hora de tomar decisões. O Big Data e a análise dos dados em tempo real são duas tendências em crescimento e estão a mudar a forma como gerimos a informação empresarial.

Proteger a informação da sua empresa é fundamental para que possa garantir que nenhuma informação confidencial é passada para o exterior. A prevenção e formação juntos dos colaboradores é o ponto-chave para garantir que os dados se encontram protegidos e seguros. Produtos como o Datapeers são cada vez mais necessários na realidade empresarial atual pois permitem proteger a informação e garantem o cumprimento das normas do novo regulamento de proteção dos dados, a entrar em vigor em maio de 2018 na União Europeia.