O que muda nas empresas com a inteligência artificial?

O que muda nas empresas com a inteligência artificial?

Posted Leave a commentPosted in Tecnologia e Gestão

Estamos numa nova era: vivemos atualmente na idade da inteligência artificial e não há como fugir disso. Brian Krzanich, CEO da Intel, garante mesmo que todas as empresas serão afetadas por esta nova tecnologia. A verdade é que tendo em conta a evolução tecnológica a que assistimos, se as empresas não se adaptarem à realidade atual, facilmente serão substituídas pela sua concorrência. Mas afinal, o que muda nas empresas com a inteligência artificial?

Antes de mais, o que é inteligência artificial?

A inteligência artificial é a capacidade que as máquinas têm para pensarem como seres humanos. Define a sua capacidade de aprender, raciocionar e decidir de forma autónoma e inteligente. Ao contrário do que se pensa, este não é um conceito recente. Surgiu pela primeira vez em 1956 por John McCarthy, um professor universitário que usou o termo para descrever um mundo longínquo em que as máquinas seriam capazes de resolver todos os problemas que até então eram resolvidos exclusivamente pelos seres humanos.

O que muda nas empresas?

Melhor utilização dos dados

A inteligência artificial ajuda a compilar dados e a analisar experiências diárias, de modo a encontrar padrões e formas de melhoria. Os sistemas de inteligência artificial de análise de dados calculam de forma autónoma a informação de modo a gerar insights imprescindíveis para uma correta tomada de decisão. Com a experiência, as máquinas serão capazes de aprender a fazer previsões de comportamento quer dos colaboradores, quer dos clientes.

Chatbots serão o futuro

Os chatbots são as estrelas da inteligência artificial. Estão ligados à base de dados da empresa e utilizam linguagem comum para falar com os clientes. São capazes de reconhecer nomes e números de telefone para prever o comportamento dos clientes. São sistemas muito inteligentes na medida em que armazenam a informação essencial para poderem encaminhar os clientes para as áreas que eles precisam de consultar. A Ryanair, por exemplo, utiliza já este sistema para falar com os clientes.

Gestão mais eficaz

A inteligência artificial ajuda as empresas a interligarem todas as suas informações, o que tem um peso importantíssimo nas decisões de gestão. Uma empresa que analise a sua informação em tempo real e que tenha num só local todas as informações de negócio importantes será capaz de tomar decisões mais assertivas e acertadas, o que potencia o sucesso do negócio. O Multipeers é, por isso, uma ferramenta cada vez mais necessária nas empresas atuais.

Eliminação das tarefas mais burocráticas

A inteligência artificial ajuda a que os colaboradores deixem de perder tempo com tarefas demasiado burocráticas e administrativas. Através de regras, é possível que robots desempenhem a função de assistentes pessoais, dando informações sobre as tarefas do dia-a-dia, reuniões agendas e tempos de viagem.

Conheça os 7 pecados capitais da era digital

Conheça os 7 pecados capitais da era digital

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

A transformação digital é um dos temas do momento e é impossível que uma empresa passe ao lado desta revolução. As empresas procuram continuamente soluções digitais que facilitem os seus processos de negócio e que sejam capazes de dar resposta a todas as suas necessidades. No entanto, nem sempre é fácil adaptar o trabalho de uma empresa a uma realidade digital e existem muitos erros que complicam a performance empresarial. No artigo de hoje, vamos abordar os 7 pecados capitais da era digital e dar dicas para que os possa evitar no seu negócio!

Não planear a implementação de tecnologias

Antes de partir para a implementação de uma estratégia digital é essencial avaliar as necessidades da empresa e os principais objetivos que a empresa pretende alcançar com a mudança. A transformação digital não é a cura para todos os problemas do negócio, mas se for bem implementada vai ajudar a melhorar o desempenho e a aumentar o sucesso. Muitas vezes, as empresas cometem o erro de adotar todas as tecnologias que encontram sem planear efetivamente o percurso digital que pretendem percorrer.

Complicar todos os processos

A maior parte das empresas complica a forma de trabalhar. A transformação digital traz consigo a metodologia ágil, que pretende aumentar a qualidade do serviço ao Cliente. Os softwares escolhidos devem ser intuitivos e bastante fáceis de atualizar, para que os utilizadores consigam usá-los sem ter que recorrer a técnicos especializados. Na hora de escolher um software, a eficácia e a simplicidade devem ser dos fatores mais importantes a ter em consideração.

Não envolver todos os colaboradores

Muitas vezes, os colaboradores resistem à mudança e isso acontece porque sentem que não são envolvidos em todo o processo de transformação digital. É importante mostrar a toda a equipa as vantagens da mudança, sobretudo vantagens diretamente relacionadas com o trabalho de cada um. A comunicação é essencial para que a transformação digital seja bem implementada.

Não integrar a transformação digital na estratégia global

Esta transformação deve fazer parte da estratégia global da empresa, pois só assim terá sucesso. É essencial saber onde a empresa pretende chegar, desenhar um processo de transformação e integrar esse plano na estratégia geral da empresa. As equipas devem trabalhar em conjunto rumo à modernização de processos nesta nova era digital.

Não contar com o apoio do CEO

É importante contar com o apoio da liderança e com o seu comprometimento na implementação da estratégia digital. A liderança deve estar empenhada no aumento do conhecimento aos seus colaboradores e participar ativamente na disseminação da nova cultura. Só através dos bons exemplos é que os colaboradores se sentirão empenhados e com vontade de adotar uma nova filosofia de trabalho.

Não dotar a equipa de novas competências

A transformação digital trouxe a necessidade de formar os colaboradores para novas competências. É muito importante que as equipas sejam formadas para esta nova forma de trabalhar, pois caso contrário sentir-se-ão frustradas por pensarem que não são capazes de abraças os novos desafios da nova era digital.

Não eleger um responsável pela transformação

O responsável pela transformação digital deve trabalhar no sentido de implementar esta nova filosofia de trabalho de forma contínua e consistente. Apesar deste processo ser comum a toda a organização, é importante que exista um responsável pela transformação digital que coordene todas as atividades e que envolva todas as pessoas.