Os principais obstáculos para uma tomada de decisão eficaz (e as possíveis soluções!)

Os principais obstáculos para uma tomada de decisão eficaz (e as possíveis soluções!)

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Tomar decisões para o futuro do negócio é uma tarefa complicada para os gestores e que exige muito empenho da parte deles. Muitas vezes, os responsáveis pelas empresas e pelos departamentos não dispõem de toda a informação necessária para analisar as situações de uma forma objetiva, o que complica muito uma tomada de decisão eficaz e rápida. No dia-a-dia preenchido em que as empresas vivem constantemente, a falta de tempo para avaliar as operações da empresa é um dos maiores inimigos da correta tomada de decisões. Hoje em dia, as empresas geram dados todos os dias e a grande quantidade de informação que existe é também uma preocupação para as empresas, pois não é fácil gerir todas as fontes de informação e é ainda mais difícil tirar os insights mais importantes de cada uma delas. Existem muitos obstáculos que impedem que se tomem decisões rápida e conscientemente e é sobre esses obstáculos que vamos falar neste artigo. E iremos apresentar também as possíveis soluções para cada um deles!

Obstáculo 1: falta de informação em tempo útil

A vida dos negócios acontece agora. Em cada momento são geradas informações que vão ter impacto na vida da empresa, pelo que é fundamental que um gestor esteja sempre a par daquilo que está a acontecer. A realidade, porém, é que na maior parte das empresas a informação encontra-se espalhada por diversos softwares e não é possível ter um acesso imediato a todos os dados. Isto vai ter um impacto negativo na tomada de decisão. As decisões baseadas em relatórios com alguns dias são sempre reativas e a empresa corre o risco de ser ultrapassado por uma concorrência que seja mais rápida a agir.

Solução: BAM

As ferramentas BAM como o Multipeers são essenciais no mundo empresarial atual, pois permitem condensar numa só plataforma todas as informações oriundas das mais diversas fontes de dados. A capacidade de aceder à informação em tempo real muda tudo pois é a garantia de que estamos sempre a trabalhar com base nas informações mais atuais que existem. A tomada de decisões fica mais facilitada pois não é necessário recorrer a relatórios extensos e antigos para decidir o que fazer a seguir. Com a informação tão acessível, a probabilidade de tomar decisões  erradas é muito mais reduzida, o que certamente aumenta a eficiência das empresas. Além disso, o Multipeers também permite a criação de alertas de negócio que avisam os gestores sobre situações anómalas e que requerem a sua atenção. Este facto faz com que os gestores possam realizar as suas tarefas do dia-a-dia de modo tranquilo pois sabem que serão alertados quando algo de anormal acontecer. Isto permite que ações corretivas sejam tomadas de imediato, garantindo a rápida resolução dos problemas.

Obstáculo 2: falta de mobilidade

mobilidade empresarial é uma tendência em crescimento e em muitos setores de atividade já é uma realidade. No entanto, existem ainda muitas empresas que não estão a conseguir adaptar-se a esta nova forma de trabalhar e isso faz com que os colaboradores tenham que estar no escritório para acederem ao e-mail e para reunirem com as suas equipas. As empresas são ainda pouco recetivas a esta nova tendência pois têm medo de que a mobilidade seja sinónimo de uma maior probabilidade de perda das credenciais de acesso à rede, o que resulta, na generalidade dos casos, em fugas de informação para o exterior. Felizmente, cada vez mais a tecnologia avança no sentido de tornar os sistemas e as redes mais seguras e praticamente invioláveis.

Solução: utilização das ferramentas adequadas

Os colaboradores e os gestores devem ter sempre acesso às informações mais importantes sobre o negócio pois só assim conseguirão tomar decisões eficazes e no momento certo. A cloud computing veio facilitar a mobilidade laboral, ao permitir que documentos importantes do negócio sejam consultados em qualquer lugar e para que exista uma tomada de decisão efetiva. Mudar o sistema de e-mail corporativo para uma solução baseada na Cloud é também bastante importante para aumentar a mobilidade empresarial. As ferramentas de videoconferência foram as primeiras ferramentas a possibilitar a mobilidade empresarial e, hoje em dia, estão a avançar em grande escala para as plataformas mobile, o que aumenta significativamente o âmbito de atuação da mobilidade. Atualmente, já podemos utilizar o Skype e o Hangouts em dispositivos móveis, o que permite fazer reuniões a qualquer hora e a partir de qualquer lugar do Mundo.

Obstáculo 3: falta de planeamento

As empresas, muitas vezes, não gastam o tempo devido no planeamento da sua atividade e isso vai ter, obviamente, consequências negativas ao longo do tempo. O planeamento empresarial é essencial para que a ação da empresa resulte corretamente. Definir objetivos realistas e formas de os atingir é uma parte muito importante nos negócios, pois só conseguiremos atingir o sucesso se soubermos bem para onde queremos ir.

Solução: planear e envolver toda a equipa

Pelo menos semestralmente, é fundamental que os gestores se reunam com as suas equipas e que analisem o que foi feito até ao momento e, com base no resultado dessa análise, deve traçar-se o rumo da empresa para os meses seguintes. Contudo, é muito importante que exista sempre um plano B. Por muito bom que o planeamento seja e que os objetivos traçados sejam os mais adequados para a empresa, é preciso ter em conta que as coisas podem correr mal, pois o mundo dos negócios é muito suscetível a mudanças e imprevistos . Por isso, é necessário ter sempre um plano alternativo. Ter um plano B torna as situações de emergência mais fáceis de lidar. Muitos gestores não pensam em alternativas quando tomam uma decisão e acabam por prejudicar o negócio caso a decisão tomada não tem os efeitos desejados.

 

Analisar os dados em tempo real é cada vez mais uma realidade nas empresas em todo o Mundo. Os negócios acontecem a um ritmo muito acelerado e é essencial que saiba o que está a acontecer na sua empresa para conseguir tomar as decisões mais adequadas para o seu negócio.

Conheça as vantagens do sistema BAM e saiba como estas ferramentas podem ajudar o seu negócio!

Glossário de gestão de informação: 20 termos que precisa de conhecer

Glossário de gestão de informação: 20 termos que precisa de conhecer

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Gerir a informação de um modo eficaz é essencial para garantir que a empresa consegue obter os insights necessários para tomar as melhores decisões para o negócio. Numa era em que todos os dias são gerados volumes enormes de dados, as empresas procuram encontrar as melhores formas de lidar com a informação diariamente. No artigo de hoje, deixamos-lhe 20 termos sobre gestão de informação que precisa de conhecer!

Análise descritiva

Este tipo de Data Analytics responde à questão “o que está a acontecer agora?”. Através da resposta, as empresas podem analisar os dados sobre perdas de clientes, valores de vendas de um determinado produto e resultado de campanhas lançadas. A análise descritiva permite que se tomem decisões imediatas com um elevado nível de segurança, visto que a análise é feita com base em dados concretos e atuais. A informação proveniente deste tipo de análise é por norma exibida em gráficos e tabelas, o que permite que o gestor tenha uma visão global dos processos monitorizados.

Análise diagnóstica

A análise diagnóstica vai explicar-nos porque é que determinada coisa aconteceu. Este tipo de análise vai relacionar todos dados e informações disponíveis, de modo a encontrar padrões de comportamento que possam explicar os resultados. É uma análise importante para encontrar problemas e sobretudo para evitar repeti-los no futuro.

Análise preditiva

A análise preditiva é uma forma avançada de Data Analytics que tem como objetivo responder à questão “o que vai acontecer?”. É um tipo de análise que faz previsões através de probabilidades. Esta análise é possível graças a técnicas como análise de regressão e progressão, correspondência de padrões e diversos tipos de estatística. Este tipo de Data Analytics é muito utilizado em empresas do mercado de ações e investimentos.

Análise prescritiva

A análise prescritiva é a análise da adivinhação. Responde à pergunta “o que poderá acontecer se tomarmos esta medida?”. Este tipo de análise é muito importante sobretudo na área de vendas. Por exemplo, se pensarmos em dar 15% de desconto no próximo mês no produto menos vendido da empresa, a probabilidade de aumentarmos as vendas é de 40%. A análise prescritiva levanta hipóteses sobre possíveis resultados das ações tomadas pela empresa. É uma análise essencial para os gestores, pois ajuda-os a avaliar da melhor forma a escolha de determinada estratégia para resolver algum problema.

Backup

O backup é uma cópia de segurança que permite salvaguardar os dados e ficheiros. Se houver um problema informático e se perderem ficheiros importantes, a única alternativa é refazer o trabalho que já tinha sido feito anteriormente. Isto leva a uma quebra grande de produtividade. Ter um backup atualizado dos dados vai permitir que o rendimento da empresa não será afetado pois mesmo em caso de desastre informático os colaboradores terão acesso aos documentos de que precisam para trabalhar.

BAM

BAM significa Business Activity Monitoring e é uma ferramenta que define o processo e tecnologias para conseguir colocar num dashboard informação sobre os KPI’s da empresa em tempo real. O que o BAM faz é apenas mostrar num só local toda a informação oriunda das mais variadas fontes de dados da empresa, eliminando a necessidade de consultar diversas bases de dados e afins para se saber o que se passa na empresa naquele dado momento.

Base de dados

Conjunto de arquivos relacionados, tabelas, relações, que armazena dados e faz associações entre eles. As bases de dados são atualmente dos ativos mais importantes de uma empresa.

BI

O BI (business intelligence) é uma técnica que ajuda os gestores a planear a estratégia da empresa através da recolha e análise de um grande volume de dados, para entender o desempenho da empresa e a partir daí decidir mais conscientemente sobre o futuro.

Big Data

Big Data é o termo que descreve o incomensurável volume de dados (estruturados ou não) que têm impacto nos negócios diariamente. Mais importante do que a quantidade de dados, é o que as empresas podem fazer com eles.

Cientista de dados

Esta vai ser uma das profissões mais procuradas no futuro. Um cientista de dados é um profissional analítico que tem capacidades técnicas capazes de resolver problemas complexos e surgiram para tratar da enorme quantidade de dados não estruturados com os quais as empresas têm que lidar diariamente. Este profissional cria algoritmos para extrair insights dos dados gerados pelas diversas fontes de informação e apresenta-os num formato prático e simples de analisar por parte dos tomares de decisão, que depois serão capazes de definir estratégias e decidir qual o melhor caminho para a empresa.

Cloud

Cloud Computing é um modelo que possibilita o acesso total, através da rede, a um conjunto de recursos de computação partilhados (redes, datacenters, armazenamento, serviços, aplicações, entre outros), que podem ser rapidamente disponibilizados, com esforço mínimo e sem interação com o fornecedor.

CRM

CRM é a sigla para Customer Relationship Management, ou seja, Gestão do relacionamento com o cliente e é utilizado por milhares de empresas para gerirem o seu relacionamento com os atuais e potenciais clientes. Este software tem como objetivo proteger as informações comerciais de uma empresa. Ao mesmo tempo, um CRM ajuda a identificar as melhores ações e a melhor altura para contactar o cliente, de modo a impulsionar a venda. Do mesmo modo, permite avaliar objetivos e avaliar a equipa de vendas.

Dados pessoais

De acordo com o RGPD, consideram‑se dados pessoais quaisquer informações relativas a uma pessoa individual identificada ou identificável através das mesmas (identificável «por referência a um número de identificação ou a um ou mais elementos específicos da sua identidade física, fisiológica, psíquica, económica, cultural ou social»).

Dashboard

Um dashboard é um painel de controlo que apresenta de forma visual as informações mais importantes sobre o negócio. No caso de utilizar uma ferramenta como o Multipeers, a informação é atualizada permanente e automaticamente, de modo a que tenha ao seu dispor as informações mais atuais sobre tudo aquilo que se passa na empresa.

Inteligência artificial

A inteligência artificial é a capacidade que as máquinas têm para pensarem como seres humanos. Define a sua capacidade de aprender, raciocionar e decidir de forma autónoma e inteligente. Ao contrário do que se pensa, este não é um conceito recente. Surgiu pela primeira vez em 1956 por John McCarthy, um professor universitário que usou o termo para descrever um mundo longínquo em que as máquinas seriam capazes de resolver todos os problemas que até então eram resolvidos exclusivamente pelos seres humanos.

KPI

KPI significa key performance indicator, isto é, indicador-chave do desempenho. No mundo empresarial, os KPI’s são medidas quantificáveis que servem para entender se os objetivos da empresa estão a ser atingidos ou se é necessário modificar a estratégia para os alcançar.

Mascaramento de dados

O mascaramento de dados visa a criação de uma versão dos dados estruturalmente idêntica, mas não igual. Esta técnica cria uma base de dados com informação fictícia, mas realista, que pode ser utilizada para fins de testes e formação. As soluções de mascaramento de dados oferecem uma variedade de técnicas scrambling sofisticadas para proteger dados sensíveis, substituindo-os de forma irreversível por dados que não são reais, mantendo a integridade referencial da base de dados.

PDCA

PDCA é a siga para planear, fazer, verificar e agir. É uma técnica de gestão ligada à melhoria dos processos de uma empresa. O seu objetivo é solucionar problemas, apontando as causas para potenciais desvios e falhas produtivas. Este processo torna a organização da empresa mais eficiente a longo prazo e é essencial que se aplique desde o momento de criação de um negócio, para que a melhoria possa ser contínua.

Política de segurança

A política de segurança é um documento desenvolvido pela empresa onde se registam os princípios de segurança que a empresa adota e que devem ser seguidos pelos colaboradores. A política de segurança deve ser aplicada em todos os sistemas de informação, a nível de desktop e de mobile. Para que a política seja respeitada, é essencial que os gestores de topo participem na sai implementação.

VPN

Um rede VPN é uma rede privada virtual que transmite dados criptografados enquanto eles navegam de um ponto para outro no mundo Web. Conectar-se através da VPN faz com que o utilizador possa navegar em sites de forma segura e privada. As ligações VPN são cada vez mais utilizadas, pois permitem aceder remotamente a arquivos locais e é uma forma segura de navegar através de redes Wi-fi públicas.

Sabe o que é Fog Computing?

Sabe o que é Fog Computing?

Posted Leave a commentPosted in Tecnologia e Gestão

Os métodos de armazenamento evoluem diariamente, com o objetivo de se tornarem mais dinâmicos e eficientes. Depois da Cloud Computing, surge o termo Fog Computing, um fator diferencial para se aplicar com o conceito de Internet das Coisas. Com esta nova tecnologia, muito se tem pesquisado sobre os métodos de realizar corretamente o processo e tratamento de todos os dados gerados. Fog Computing tem um papel muito importante neste processo e no artigo de hoje vamos explicar tudo sobre esta novo método de armazenamento!

O que é Fog Computing?

Imagine uma cidade inteligente onde existe uma câmara de tráfego inteligente que deteta o padrão de luzes de uma ambulância e de imediato envia essa informação para os semáforos, de modo a abrirem para que a ambulância possa passar. Se essas informações tiverem que ser processadas e enviadas para a Cloud e depois enviadas para o semáforo, existe uma perda de tempo que pode ser crucial. Fog Computing trata-se da economia de tráfego e de tempo de envio para a nuvem, fazendo com que exista um processamento direto no equipamento, sem que exista necessidade de se enviarem informações para a Cloud.

Fog Computing funciona no mesmo esquema que a Cloud, mas está mais próxima dos utilizadores e equipamentos, acelerando os processos e diminuindo o tráfego na rede, sobretudo em ambientes que não têm grande largura de banda. Fog Computing (nevoeiro) facilita sobretudo o processamento dos dados da Internet das Coisas. Fog Computing tem o objetivo de ampliar a capacidade do computador e do armazenamento na Cloud em toda a rede. Fog Computing é uma camada intermédia entre a Cloud e o hardware, que permite um processamento, análise e armazenamento de dados mais eficaz.

Fog Computing e Internet das Coisas

De acordo com o Business Insider, até 2021 quase 6 triliões de dólares serão investidos no mercado global em soluções de Internet das Coisas. Isto significa que, caso estes números se concretizem, os sistemas atuais de Cloud Computing não conseguirão lidar com todo o volume de dados, sendo necessário utilizar complementos. E é aí que entra a Fog Computing. Nesta nova realidade, é necessário estabelecer processos que antecedam a Cloud Computing, que façam a gestão e análise do ambiente para que armazenem o que realmente é necessário e importante, de modo a que haja respostas mais rápidas a determinadas questões.

 

Fog Computing oferece uma combinação de maior poder computacional, maior capacidade de armazenamento e serviços na rede e pretende lidar e resolver eventuais limitações da Cloud Computing. No fundo, o grande objetivo deste termo que está agora a emergir é lidar da melhor forma possível com os dados que são criados diariamente.

Elimine as barreiras que impedem uma rápida e eficiente tomada de decisão

Elimine as barreiras que impedem uma rápida e eficiente tomada de decisão

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

O mundo empresarial acontece a um ritmo alucinante e é necessário que os gestores tomem decisões rápidas, eficazes e em tempo útil. Só através de uma tomada de decisão assertiva é que as empresas conseguem manter-se a par da concorrência e responder às exigências, cada vez maiores, dos consumidores. Contudo, numa grande parte das empresas existem barreiras que impedem que a tomada de decisão seja rápida e eficiente. Neste artigo apresentamos-lhe algumas dicas para que possa eliminar estas barreiras e tomar decisões conscientes e eficazes!

Flexibilidade

Muitos gestores tomam decisões com base em pequenas partes da informação disponível e não têm em conta os pontos de vista dos colaboradores que lidam diariamente com as situações. É fundamental que existe uma análise dos prós e dos contras e um levantamento da opinião daqueles que estão envolvidos no processo. As melhores decisões são aquelas que têm em consideração os diferentes pontos de vista. Os gestores devem ser flexíveis e analisar todas as possibilidades.

Falta de um plano B

Por muito bom que o planeamento seja, é preciso ter em conta que as coisas podem correr mal. O mundo dos negócios é muito suscetível a mudanças e imprevistos e por isso é necessário ter sempre um plano alternativo. Ter um plano B torna as situações de emergência mais fáceis de lidar. Muitos gestores não pensam em alternativas quando tomam uma decisão e acabam por prejudicar o negócio caso a decisão tomada não tem os efeitos desejados.

Falta de alertas e de informação em tempo real

O dia-a-dia de um gestor é bastante atarefado e é humanamente impossível conseguir acompanhar todas as situações que acontecem no negócio. É muito importante ter um sistema de monitorização do negócio em tempo real que permita definir alertas de negócio para que seja avisado sempre que alguma situação importante requer intervenção imediata. O Multipeers é um sistema BAM que permite que defina alertas de negócio que o avisam sempre que uma situação requer a sua atenção. Deste modo, vai estar sempre a par dos eventos do seu negócio e vai poder decidir em tempo útil. Muitas das decisões são tomadas com base em relatórios com alguns dias de atraso, o que faz com que a empresa tenha uma ação reativa e não proativa. Com o Multipeers vai conseguir estar sempre à frente da concorrência.

Falta de mobilidade

A mobilidade é uma tendência em crescimento e em muitos setores é já uma realidade diária. Os colaboradores e os gestores devem ter acesso às informações mais importantes sobre o negócio pois só assim conseguirão tomar decisões eficazes e no momento certo. A cloud computing veio facilitar a mobilidade laboral, ao permitir que documentos importantes do negócio sejam consultados em qualquer lugar e para que exista uma tomada de decisão efetiva.

Conheça as vantagens do sistema BAM e saiba como estas ferramentas podem ajudar o seu negócio!

5 novas tecnologias que ajudam as empresas a crescer

5 novas tecnologias que ajudam as empresas a crescer

Posted Leave a commentPosted in Tecnologia e Gestão

As novas tecnologias mudaram a nossa forma de viver e também têm contribuído para a evolução das empresas, sejam elas de pequena ou grande dimensão. Basta pensar na Internet para percebermos a importância que a tecnologia tem tido para os negócios. Certamente que não consegue citar um negócio atualmente que não utilize a Internet. As novas tecnologias, quando são bem aplicadas, conseguem ajudar as empresas a crescer e a evoluir. Neste artigo, apresentamos-lhe 5 novas tecnologias que vão ajudar o seu negócio a crescer!

Big Data

O Big Data define o inúmero volume de dados – estruturados e não estruturados – que têm impacto nos negócios do dia-a-dia. O que importa não é o volume de dados gerado, mas sim o que as empresas fazem com esses dados. O Big Data deve analisado para a obtenção de insights que ajudam as empresas a tomar as melhores decisões para o negócio. Hoje em dia, saber é poder e ter a máxima informação possível sobre o estado do negócio e dos clientes é fundamental para vencer a concorrência.

Cloud Computing

Armazenar informações na nuvem é já uma tendência um pouco por todo o Mundo. Cada vez mais os serviços de armazenamento oferecem melhores condições às empresas e garantem a segurança dos seus dados. Hoje em dia é possível integrar ambientes públicos e privados, dando assim origem à Cloud Híbrida. As empresas cada vez mais visam proteger os seus dados e o armazenamento na nuvem tem sido escolhido por muitos responsáveis de TI pois garantem uma maior proteção à sua informação.

Informação em tempo real

Devido aos sistemas de monitorização do negócio é possível analisar todos os eventos da empresa em tempo real. Cada vez mais é fundamental acompanhar a cada minuto o que se passa no mundo dos negócios pois só assim conseguirá estar um passo à frente da concorrência. Softwares como o Multipeers são cada vez mais uma necessidade no mundo do negócios pois além de permitirem acompanhar o negócio em tempo real, também enviam alertas para o utilizador sempre que acontece algo relevante para o negócio.

Internet das Coisas

De modo muito simplificado, a Internet das Coisas tem como objetivo conectar qualquer dispositivo à Internet. Segundo o Gartner, até ao ano 2020 haverá mais de 26 biliões de dispositivos conectados à rede. A nível doméstico, este conceito visa facilitar a vida das pessoas, mas a sua aplicação também terá impacto no mundo dos negócios. Nas indústrias, por exemplo, a Internet das Coisas revela-se muito útil pois é possível medir a temperatura e os níveis de humidade. Os sensores são integrados com ferramentas de monitorização de redes e sistemas e, caso os valores estipulados sejam ultrapassados são gerados alertas para a tomada de ações corretivas.

Drones

Desde a monitorização de pragas na agricultura até ao levantamento topográfico na indústria mineir, espera-se que o uso dos drones (veículos aéreos não tripulados) cresça bastante nos próximos anos. Devido aos custos elevados, estes aparelhos são utilizados atualmente apenas por grandes empresas, mas a tendência nos próximos tempos é baixarem os custos e assim poderão também ser adotados por pequenos negócios.

7 Vantagens do armazenamento na Cloud

7 Vantagens do armazenamento na Cloud

Posted 1 CommentPosted in Tecnologia e Gestão

O armazenamento na Cloud já é encarado como uma estratégia competitiva que responde às necessidades das pequenas, médias e grandes empresas. Empresas como Google e Microsoft disponibilizam servidores onde os arquivos são armazenados da mesma forma se armazenam num computador ou dispositivo móvel. Os ficheiros ficam armazenados a kilómetros de distâncias, mas através da Internet, por meio de um login e password, pode conectar-se à sua conta e aceder a todos os seus arquivos. Neste artigo apresentamos-lhe as 7 principais vantagens do armazenamento na Cloud!

Flexibilidade

Diversas empresas fornecem soluções flexíveis e de acordo com as necessidades específicas de cada empresas. Deste modo, não existe a necessidade uma empresa comprar mais espaço na Cloud do que aquele que realmente necessita, o que se torna uma vantagem a nível de custos. Se houver necessidade de aumentar o tamanho do armazenamento na Cloud também é possível fazer esse upgrade facilmente.

Segurança

Uma falha no sistema ameaça seriamente a produtividade de uma empresa. Em caso de falha, relatórios importantes podem perder-se e mesmo com uma política de realização de backups frequentes, pode nunca se conseguir recuperar informação imprescindível para a empresa. Ao usar um sistema de armazenamento na nuvem, os dados ficam totalmente seguros mesmo em caso de falhas do sistema. Terá os seus dados sempre disponíveis e atualizados.

Mobilidade

Onde quer que esteja, consegue sempre consultar os seus ficheiros através de um computador ou dispositivo móvel. Já não é necessário transportar discos externos e pens USB para garantir que tem os ficheiros de que necessita quando viaja. A nuvem disponibiliza o acesso universal à computação de máxima potência, permitindo o acesso a servidores de arquivos para qualquer utilizador com um dispositivo com acesso à rede.

Colaboração

O armazenamento dos arquivos na Cloud permite uma partilha mais fácil com todos os colegas, não havendo necessidade de enviar grandes arquivos por e-mail ou passa-los através de pens USB. Como os arquivos estão armazenados na Cloud, cada utilizador pode aceder aos ficheiros e fazer as alterações que quiser, ficando estas automaticamente guardadas.

Sustentabilidade

A sua empresa torna-se mais sustentável e amiga do ambiente com a utilização do armazenamento na nuvem pois vai reduzir o consumo de energia e o número de documentos em papel. Assim, acaba por ter menos gastos com a eletricidade, aumentado as vantagens para a sua empresa.

Maximização dos recursos

O armazenamento na Cloud liberta a equipa de TI para outras tarefas e deixa-a livre dos problemas relacionados com falhas de rede. Armazenar os arquivos na nuvem faz com que não tenha custos com manutenção, atualização e formação de colaboradores.

Backup constante

A nuvem faz o backup automático e de forma constante, sem que tenha de se preocupar com isso. Não correrá mais o risco de perder aquele documento em que esteve a trabalhar durante todo o dia! E não terá mais que se preocupar com clicar no botão “Salvar” de cinco em cinco minutos.

 

Conheça os serviços na Cloud da IT PEERS!

Conheça os erros mais frequentes em Cloud Computing

Conheça os erros mais frequentes em Cloud Computing

Posted 2 CommentsPosted in Tecnologia e Gestão

Conheça os erros a evitar em Cloud Computing

Cloud Computing significa que não é preciso um lugar para aceder a ficheiros e programas: tudo é feito na nuvem, através de um acesso a servidores remotos. Contudo, é necessário ter em conta que existem vulnerabilidades neste tipo de tecnologia e que alguns erros cometidos podem ter grandes implicações operacionais e financeiras para as empresas. Conheça neste artigo os principais erros cometidos em Cloud Computing!

Falta de planeamento por parte dos gestores

É preciso decidir que ficheiros e programas vão migrar para a nuvem. Do mesmo modo, é necessário ter sempre um plano B preparada: se o serviço da Cloud falhar, como é que os colaboradores poderão continuar a trabalhar? Ativar um plano de desastre e fazer com frequência backups são duas boas opções para minimizar os impactos se algo correr menos bem.

Falha na definição dos acessos

De forma a garantir a privacidade e segurança da sua informação, é preciso definir diferentes níveis de acesso para os diferentes utilizadores. Não é aconselhável que todos os colaboradores tenham livre acesso a todo o conteúdo da Cloud. Para garantir a segurança dos dados, cada colaborador deve ter acesso apenas à informação de que necessita para realizar o seu trabalho.

Falta de preocupação com a segurança

Nada é cem por cento infalível e uma das principais desvantagens da tecnologia em nuvem é que os dados e arquivos de uma empresa correm o risco de ficar desprotegidos. As questões de segurança devem ser planeadas numa fase inicial no momento de transição do local para a nuvem. A informação que é realmente muito sensível não deverá ser migrada para o exterior. Contudo, cada vez mais a tecnologia em nuvem dá provas de que é segura e os riscos relacionados com a segurança serão cada vez mais reduzidos.

Ter um serviço de Internet desadequado

A tecnologia em nuvem pede que exista um bom acesso à Internet. Se não houver um bom servidor e uma boa conexão de dados, o acesso à nuvem será mais moroso e complicado. A tendência é culpar os serviços de Cloud Computing mas na maior parte das vezes o problema é interno.

Escolha errada do serviço de Cloud Computing

Existe a ideia generalizada e errada de que qualquer serviço de Cloud Computing serve. No entanto, um serviço de Cloud Computing é como qualquer outro e deve ser escolhido de acordo com as necessidades específicas da empresa.

Como usar a Cloud para ter uma gestão mais eficiente

Como usar a Cloud para ter uma gestão mais eficiente

Posted Leave a commentPosted in Soluções de Gestão

Saiba como tirar o máximo proveito da Cloud

Cloud Computing é um modelo que possibilita o acesso total, através da rede, a um conjunto de recursos de computação partilhados (redes, datacenters, armazenamento, serviços, aplicações, entre outros), que podem ser rapidamente disponibilizados, com esforço mínimo e sem interação com o fornecedor. Neste artigo, apresentamos-lhe 5 dicas para que possa aproveitar a Cloud da melhor forma.

Trabalhar de forma social

Um número cada vez maior de empresas tem já uma visão avançada e elevam a colaboração a outro nível, através da utilização do Microsoft OneNote como um documento central e partilhado onde podem compartilhar todas as informações do projeto. O OneNote sincroniza a cada 5 segundos e guarda automaticamente as novas atualizações. A Yammer conecta os funcionários remotamente e aumenta a sua colaboração, e consequentemente a eficiência da equipa.

Futuro Móvel

A tecnologia móvel multiplica-se 5 vezes mais rápido do que a população mundial. Graças à Cloud, vai ser possível visualizar e editar todos os documentos do Office 2016, através de qualquer dispositivo móvel. Isso faz com que a eficiência das empresas seja cada vez maior, uma vez que já não é necessário esperar por chegar ao escritório para fazer alterações em documentos importantes.

Sincronizar o negócio

É difícil encontrar um negócio nos dias de hoje, que tenha um horário fixo das 9h às 17h. Atualmente, as empresas são mais flexíveis relativamente a horários e devido à utilização da Cloud e da tecnologia móvel é possível trabalhar a partir de qualquer local e em qualquer momento. O armazenamento na Cloud sincroniza informações entre diferentes dispositivos, para que todos estejam possam trabalhar na versão mais atualizada de um determinado documento, independentemente do dispositivo que estejam a utilizar e do local em que estão. A Cloud garante segurança de alto nível e privacidade.

Simplificando as reuniões

As reuniões são uma parte importante de qualquer negócio, proporcionando uma valiosa oportunidade para as pessoas discutirem, colaborarem e criar estratégias. No entanto, existem muitas reuniões que não são produtivas.  As novas ferramentas de comunicação e colaboração como o Skype for Business tornam mais fácil a realização de reuniões que são mais eficientes e produtivas e não exigem que se espere que todos intervenientes estejam no mesmo local.

Documentos partilhados por todos os elementos

Os mercados atuais movem-se rapidamente e muitas vezes para acompanhar o seu ritmo, os colaboradores de uma empresa precisam de trabalhar em simultâneo nos mesmos documentos, tais como relatório de vendas, planos de marketing, entre outros. A colaboração de recursos de produtividade como o Office 2016 e o Office Online, torna possível que uma equipa edite documentos ao mesmo tempo. Estes recursos são suportados pela Cloud e, portanto, são guardados automaticamente, havendo sempre possibilidade de consultar o histórico de alterações feitas.

O presente já é móvel e é expectável que esta seja uma tendência em constante crescimento. Trabalhar na Cloud não só garante uma melhor colaboração entre todos os elementos de uma equipa como ajuda a reduzir custos e aumenta a produtividade.