Top 5: Mitos sobre tecnologia que precisa de eliminar agora mesmo

Top 5: Mitos sobre tecnologia que precisa de eliminar agora mesmo

Posted Leave a commentPosted in Tecnologia e Gestão

Ao longo do tempo, muitas ideias erradas ficam enraizadas no nosso pensamento. O mundo da tecnologia é um dos mais ricos em mitos. Está na hora de eliminar ideias pré-concebidas que são falsas e que atrapalham a sua relação com a tecnologia! No artigo de hoje, abordamos os 5 principais mitos sobre tecnologia que precisa de eliminar agora mesmo!

“MacBooks são imunes a ataques de vírus”

Durante muito tempo, a Apple apregoou que os seus computadores, ao contrário das máquinas da Microsoft, eram imunes a vírus. Contudo, em 2012 um malware do tipo cavalo de Tróia afetou milhares de computadores Mac, deitando por terra o mito (bastante útil) da Apple. Ainda existem muitas pessoas que acreditam que Mac é completamente imune a ataques de vírus, mas isso é um mito!

“Carregar os dispositivos eletrónicos muitas vezes vicia a bateria”

Este é um dos principais mitos sobre tecnologia e era real até há uns anos. No entanto, as baterias modernas de iões de lítio são mais inteligentes, sabendo quando estão cem por cento carregadas e deixando de carregar quando atingem a bateria máxima. Aconselha-se que carregar computadores, tablets e telemóveis com 20% de carga é o ideal para a longevidade do aparelho.

“Não se deve investir em sistemas de gestão em momentos de crise”

Este é um dos mitos sobre tecnologia mais perigosos para a sobrevivência das empresas. Os momentos de crise obrigam as empresas a ter um maior controlo sobre as suas finanças. Por norma, nestes períodos existe uma diminuição do número de colaboradores, o que vai fazer com que os que estão na empresa fiquem sobrecarregados e os sistemas de gestão podem ser muito úteis nestas fases. A adoção de um sistema de gestão em momentos de recessão económica é essencial para garantir um maior controlo sobre gastos e orçamentos e permite agilizar processos, aumentado a produtividade da empresa. Investir num sistema de gestão pode ser o primeiro (e o mais importante) passo para sair de uma situação menos boa.

“Quanto mais ferramentas usar, mais produtivo será”

Por vezes, menos é mais e no caso das empresas e das ferramentas de gestão isto aplica-se. Muitos gestores acreditam que se utilizarem várias ferramentas em simultâneo vão ser mais produtivos, mas o que acontece é exatamente o oposto, pois o foco está disperso por diversos programas e fontes de dados. A nível de análise de dados, aconselha-se a utilização de uma ferramenta BAM como o Multipeers, pois o gestor será capaz de saber o que se passa na sua organização através de um único dashboard que coleta informações das diversas fontes de dados da empresa. Deste modo, o gestor não necessita de consultar 3 ou 4 programas, o que evita o desperdício de tempo e aumenta a produtividade.

“Basta manter o sistema atualizado para estar protegido”

Infelizmente, proteger o seu sistema de ataques informáticos não é assim tão simples. O facto de atualizar o sistema já coloca a empresa em risco, sendo por isso fundamental não ter as atualizações automáticas. É essencial que se analise todos os riscos da atualização, para perceber se após estar atualizado o sistema fica mais vulnerável. Apesar de ser importante manter os seus programas e sistemas atualizados, não é suficiente para prevenir ataques. É importante que forme os seus colaboradores para terem comportamentos corretos relativamente à segurança dos dados, pois esta é uma responsabilidade de todos os membros de uma organização.

As principais tendências na visualização de dados

As principais tendências na visualização de dados

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Os dados são cada vez mais importantes para as empresas e saber interpretá-los de forma correta e rápida é um desafio constante. O mundo atual dos negócios é muito acelerado, pelo que já não é possível que as empresas sobrevivam apenas à custa de relatórios extensos e demorados. O Business Intelligence, a inteligência artificial e necessidade de informação em tempo real estão a mudar o modo como visualizamos os dados. No artigo de hoje, apresentamos as principais tendências na visualização de dados!

Análise e visualização de dados com base na localização

As aplicações de telemóvel e as redes sociais cada vez mais usam a georreferência. Deste modo, é possível saber em que local se encontra um cliente e enviar informação personalizada e útil no momento, de modo a estimular uma compra. Esta tendência irá estar bem presente no futuro, onde as aplicações vão começar a integrar mais análise com base em geotags.

Visualização de dados para todos

A tendência é que todos os colaboradores de uma empresa tenham acesso aos dados importantes para o exercício das suas funções. Se antes os dados estavam apenas disponíveis para os gestores de topo e para os decisores, no futuro é expectável que exista uma democratização no acesso aos dados, para que todos os colaboradores estejam mais informados e possam desempenhar melhor as suas tarefas.

Dashboards interativos

O grande volume e complexidade dos dados requerem novas formas de analisar a informação. Os dashboards interativos vão ser uma grande tendência no próximo ano. Softwares como o Multipeers permitem a criação de um dashboard interativo com informação oriunda de diversas fontes de dados, o que torna a análise mais rápida e, consequentemente, a tomada de decisões é mais célere e eficiente.

Presença em diversas plataformas

As empresas devem estar presentes em várias plataformas (redes sociais, blog, website) e assim recolher dados de diversas fontes. Esta informação poderá ser utilizada para conhecer melhor os clientes e as suas necessidades e desejos. Deste modo, a oferta das empresas pode ser adaptada às necessidades reais dos consumidores, o que os tornará mais fieis à marca.

Cientistas de dados

Esta vai ser uma das profissões mais procuradas no futuro. Um cientista de dados é um profissional analítico que tem capacidades técnicas capazes de resolver problemas complexos e surgiram para tratar da enorme quantidade de dados não estruturados com os quais as empresas têm que lidar diariamente. Este profissional cria algoritmos para extrair insights dos dados gerados pelas diversas fontes de informação e apresenta-os num formato prático e simples de analisar por parte dos tomares de decisão, que depois serão capazes de definir estratégias e decidir qual o melhor caminho para a empresa.

Regulamento de Proteção de Dados: tudo o que precisa de saber

Regulamento de Proteção de Dados: tudo o que precisa de saber

Posted Leave a commentPosted in Segurança

Para a Comissão Europeia, a proteção dos dados pessoais é um elemento-chave do Mercado Único Digital. Todo este cenário potenciou a criação do novo Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) para a União Europeia, que revoga a legislação atual sobre a proteção dos dados pessoais, publicada em 1995, época em que o acesso à Internet ainda não era generalizado. O novo Regulamento de proteção de dados entra em vigor em maio de 2018 e ainda existe muito desconhecimento relativamente à sua atuação e implicações. Neste artigo, abordaremos todos os aspetos que deve conhecer para receber o novo regulamento de proteção de dados em conformidade com a lei!

As mudanças mais significativas e impactantes deste novo regulamento são as seguintes:

Direito ao esquecimento

Os cidadãos vão poder exigir às empresas que eliminem os respetivos dados pessoais. O novo regulamento permite que os dados pessoais de cada cidadão sejam destruídos por sua solicitação.

Portabilidade dos dados

Os cidadãos podem exigir às empresas que lhes enviem os seus dados pessoais num formato que permita que sejam enviados para outra empresa, facilitando a sua migração e tornando mais simples a mudança de prestador de serviços de televisão, por exemplo.

 Direito de oposição ao profiling

Os sistemas informáticos das empresas deverão conseguir registar quem indicou recusa ao tratamento automatizado dos seus dados, como é habitualmente feito em processos de análise comportamental e criação de perfis de consumo.

Registos e prova de consentimento

Relativamente ao relacionamento online com clientes, os sistemas das empresas deverão expor as políticas de privacidade numa linguagem clara e objetiva. O consentimento para o tratamento de dados por parte dos utilizadores deve ser guardado de forma a ser apresentado caso seja necessário.

Privacidade por ‘defeito’ e design

Deverão ser tomadas medidas que assegurem a proteção dos dados desde o desenho de aplicações informáticas, minimização do tratamento de dados pessoais, mascaramento dos dados, encriptação, entre outros tópicos.

Obrigatoriedade de notificar

As empresas e as organizações têm o dever de notificar a Autoridade Nacional de supervisão para violações de dados para situações que coloquem os indivíduos em risco e comunicar ao cidadão em causa todas as violações de alto risco o mais rapidamente possível, de modo a que se possam tomar as medidas adequadas.

Como saber se a nova lei se aplica à minha empresa?

A nova lei de proteção de dados aplica-se a qualquer organização que faça negócios na União Europeia, independentemente de o processamento dos dados pessoais ocorrer na União Europeia ou não, e independentemente de serem dados pessoais sobre residentes da União Europeia ou apenas visitantes.

O que me acontece se não cumprir o novo regulamento de proteção de dados?

O regime de punição da nova lei é bastante exigente e engloba coimas que no caso de violações de menor gravidade poderão atingir 10 milhões de euros ou 2% do volume mundial de negócios a nível global. Nos casos mais graves as multas podem atingir os 20 milhões de euros ou 4% do volume de negócios total.

Pode conhecer melhor o novo regulamento de proteção de dados fazendo download deste e-book que explora a nova lei e o informa sobre tudo o que precisa de saber!

Saiba o que é a gestão baseada em dados e porque deve começar a utilizá-la hoje mesmo

Saiba o que é a gestão baseada em dados e porque deve começar a utilizá-la hoje mesmo

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Gestão baseada em dados: tudo o que precisa de saber

Os termos Big Data e Analytics trouxeram um novo desafio para os gestores: usar os dados para sustentar as suas decisões. Se no passado as decisões eram tomadas com base em feelings e numa ótica de previsão, hoje elas precisam de ser tomadas com base em dados verdadeiros e atualizados, pois só desta forma as empresas conseguem prosperar num mercado tão competitivo como aquele que temos no momento. No artigo de hoje vamos abordar a gestão baseada em dados e perceber porque é que a sua empresa deve começar a utilizá-la hoje mesmo!

O que é a gestão baseada em dados?

O ritmo apressado dos negócios atualmente obriga os gestores a tomarem decisões estratégicas a todo o momento e com uma grande urgência. As decisões definem o sucesso ou o insucesso das empresas e por isso uma gestão baseada em dados é essencial para reduzir riscos no processo de decisão e contribuir para que os resultados sejam os melhores para o negócio.

Uma gestão baseada em dados é aquela que se orienta pela grande quantidade de informação que circula pela organização todos os dias. Os dados surgem de fontes internas e externas, como perfis de clientes, análise de mercado, análise da concorrência, estado da Bolsa de Valores, orçamentos, entre muitas outras informações. Gerir com base em dados concretos é um passo importantíssimo para decidir corretamente e em prol do sucesso do negócio.

Porque devo gerir com base nos dados?

Primeiro do que tudo, gerir com base em dados concretos é essencial para tomar decisões acertadas. Uma gestão baseada em dados deve recorrer a soluções de monitorização do negócio, como o Multipeers, pois deste modo terá sempre à sua disposição a informação mais atualizada sobre a sua empresa. Uma demora na tomada de decisão pode significar a perda de negócios, sobretudo no mercado atual em que tudo muda tão rapidamente. A informação é o ativo mais importante nas empresas atuais e precisa de ser gerida do melhor modo possível.

Além de ser importante ter os dados atualizados para decidir, gerir com base em informação real permite-lhe definir indicadores de desempenho concretos para avaliar o desempenho da sua empresa. Conhecer o nível de desempenho real de uma organização permite-lhe descobrir falhas e pontos de melhoria, maximizando a atuação da empresa ao máximo.

A gestão baseada em dados também ajuda as empresas a reduzir custos operacionais, na medida em que consegue identificar mais facilmente os setores da empresa que mais despesa têm. Com base nas informações recolhidas, os gestores serão capazes de alterar processos de forma a reduzir os custos.

Por fim, a gestão baseada em dados em tempo real permite-lhe identificar alterações e falhas no exato momento em que acontecem, sendo possível o gestor atuar de imediato, minimizado eventuais falhas que podem comprometer toda a ação da empresa.

A informação empresarial é uma das preocupações dos gestores atuais pois já existe a consciência de que saber é poder e só com um conhecimento concreto sobre as operações da empresa e do mercado é que se consegue vencer a concorrência.

Faça download do nosso e-book sobre monitorização do negócio e cumprimento dos objetivos e saiba como uma gestão de dados em tempo real pode ajudar o seu negócio a crescer!

As principais vantagens da gestão documental para as empresas

As principais vantagens da gestão documental para as empresas

Posted 2 CommentsPosted in Dicas de Gestão

Gestão documental: conheça as principais vantagens para as empresas

A gestão documental é essencial para o bom funcionamento de uma empresa. Hoje em dia, existem cada vez mais dados nas empresas, o que dificulta o acesso rápido à informação, potencia a perda de documentos e complica a tomada de decisões. A implementação de um sistema de gestão documental permite que as empresas consigam gerir a sua informação não estruturada. Neste artigo vamos abordar as principais vantagens da gestão documental para as empresas!

Desmaterialização

Um sistema de gestão documental permite que os documentos em papel sejam digitalizados, dando origem a documentos eletrónicos que são classificados e ficam disponíveis segundo determinados critérios. Desta forma, será muito mais fácil consultar faturas e contratos, por exemplo.

Controlo dos fluxos de informação

Com um sistema de gestão documental torna-se mais fácil garantir a segurança da informação pois existe conhecimento sobre o local onde esta se encontra. Com estes sistemas, também se consegue definir processos e garantir que estes são cumpridos a partir do momento em que um novo documento chega à organização até ao seu tratamento e catalogação.

Redução de custos e aumento da produtividade

Esta é a vantagem que mais agrada aos gestores. Como existe maior rapidez na disponibilização, acesso e tratamento dos documentos, os colaboradores ficam livres para desempenhar outras tarefas que tragam produtividade à empresa. A redução de custos é uma consequência deste aumento de produtividade. Outro fator que contribui para a poupança é a menor necessidade de espaço de armazenamento, o que constitui uma despesa pesada na maior parte das empresas.

Pesquisa facilitada

Os sistemas de gestão documentam fornecem um motor de busca capaz de realizar pesquisas de documentos pelo seu conteúdo ou características, localizando de imediato o mesmo, em qualquer momento e em qualquer lugar. Os documentos podem ainda ser conectados a sistemas de monitorização do negócio como o Multipeers, tornando-se fontes de dados importantes para a tomada de decisões.

Redução do número de documentos

A utilização de software especializado em automação de processos é essencial para as organizações e permite que se reduza o número de documentos. As vantagens são imensas, começando pela facilidade em encontrar a informação até à diminuição (ou até mesmo eliminação) do uso de papel nas empresas.

Menor risco de perda de informação

Os documentos em papel são mais difíceis de catalogar e mais suscetíveis de se perderem. Com o grande volume de informação que chega às empresas diariamente, torna-se humanamente impossível gerir todos os dados disponíveis. Com o uso de um sistema de gestão documental é mais fácil guardar a informação e garantir que nenhum dado importante se perde.

A situação económica atual faz com que as empresas tenham como objetivos principais aumentar a produtividade e reduzir custos. A tecnologia, quando bem utilizada, é um importante aliado da gestão de empresas e contribui em grande escala para melhores níveis de rendimento.

5 razões que lhe mostram que deve fazer um backup de dados

5 razões que lhe mostram que deve fazer um backup de dados

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Saiba por que um backup de dados é essencial na sua empresa

Vivemos num mundo cada vez mais conectado e com cada vez mais ameaças virtuais. Assim sendo, é essencial que esteja preparado para qualquer situação que possa colocar a segurança da sua informação em risco. Nos dias que correm, colocar uma senha de segurança nos seus arquivos mais importantes já não é suficiente. Fazer um backup de dados frequentemente é um passo fundamental para garantir que não vai perder dados sigilosos e de máxima importância. Neste artigo, apresentamos-lhe 5 razões que lhe mostram que deve fazer um backup de dados!

Garante a produtividade em casos de desastre

Se houver um problema informático e se perderem ficheiros importantes, a única alternativa é refazer o trabalho que já tinha sido feito anteriormente. Isto leva a uma quebra grande de produtividade. Ter um backup atualizado dos dados vai permitir que o rendimento da empresa não será afetado pois mesmo em caso de desastre informático os colaboradores terão acesso aos documentos de que precisam para trabalhar.

Elimina as falhas humanas

Os processos de backup nas empresas são, na maior parte dos casos, automatizados. Isso elimina, ou pelo menos reduz substancialmente, as falhas humanas. Se tiver backups agendados de forma automática, não precisa de se preocupar com essa tarefa nem com possíveis erros durante a sua execução. Desta forma, garante a integridade das informações da sua empresa.

Reúne a informação num só lugar

Ter toda a informação da empresa num só local ajuda na organização dos dados empresariais. Ter os arquivos espalhados por diversos computadores e discos externos causa confusão e demora na altura de consultar algum ficheiro. Centralizar tudo é uma forma mais ágil de lidar com a informação e de responder mais rapidamente às necessidades de quem precisa de consultar os dados.

Previne problemas em caso de desastres naturais

As empresas que não têm um plano de backup podem encontrar uma grande dificuldade para retomar a atividade após uma tragédia natural. Estima-se que 80% das organizações que passam por uma paragem superior a cinco dias, sem ter um plano de backup, acaba por encerrar a atividade em pouco tempo.

A nuvem facilita os backups

Fazer um backup na Cloud é uma das melhores opções para as empresas. Apesar de ainda existir algum receio quanto a esta nova tecnologia, guardar ficheiros na Cloud é extremamente seguro. Esta forma de fazer backups apresenta imensos benefícios face a formas mais tradicionais: maior portabilidade, menor custo de instalação e manutenção e um maior nível de segurança.

A quantidade de informação que existe nas empresas atualmente é enorme, pelo que é necessário encontrar formas cada vez mais sofisticadas de lidar com ela. Só com um bom plano de backup de dados é que as empresas garantem que não perdem informações valiosas que comprometem o seu bom funcionamento.

Conheça as 4 fases de um desastre informático e saiba como proteger-se

Conheça as 4 fases de um desastre informático e saiba como proteger-se

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Os desastres informáticos existem e desengane-se quem pensa que só acontece aos outros. As causas para acontecerem são imensas: infraestruturas desadequadas, profissionais sem qualificação suficiente, falta de software de segurança, entre muitas outras. Neste artigo, vamos falar sobre as fases de um desastre informático e dar-lhe algumas dicas para que possa proteger-se e evitar estas situações no futuro!

Fase da preocupação

Após um desastre, e caso a empresa não esteja devidamente protegida, surge uma onda gigante de preocupação. “Será que perdemos todos os dados?”: a resposta afirmativa a esta pergunta pode resultar numa quebra de produtividade e refletir-se-á no lucro da empresa. A empresa, nesta fase inicial do desastre informático, sente-se perdida e não consegue reorganizar-se de modo a continuar a produzir normalmente.

Fase da aceitação e compreensão

Após a fase inicial do pânico e da preocupação, chegou a hora de analisar o verdadeiro impacto que o desastre vai ter para a empresa. Assim, é necessário avaliar o que é preciso refazer, que dados foram mais afetados, entre outros aspetos imprescindíveis ao bom funcionamento da empresa.

Fase de refazer o que já estava feito

Esta é a fase em que terá que organizar o trabalho que já tinha sido feito anteriormente. Por vezes, um desastre informático deita por terra trabalho feito há anos. É importante ter consciência de que nesta fase o trabalho antigo e o trabalho atual se vão sobrepor, o que fará a carga de trabalho dos colaboradores aumentar significativamente. É necessário fazer uma boa gestão do tempo para não perder o trabalho antigo e ao mesmo tempo não prejudicar as tarefas atuais.

Fase da normalidade

Depois de toda a confusão gerada pelo desastre informático, chegou a hora de voltar à normalidade. Não será uma tarefa fácil, visto que um desastre informático deixa sempre sequelas, mas aos poucos a empresa voltará a entrar na sua rotina habitual. É fundamental que depois de uma situação deste tipo, as empresas se protejam e garantam que em desastres futuros têm o controlo sobre os seus dados.

Planos de disaster recovery

Planos de disaster recovery são essenciais para planear ações que garantem que um desastre não interfere no desempenho da empresa. Além desta ação proativa, os planos de disaster recorvery têm também uma ação reativa, através da ação da execução de ações de emergência, planeadas previamente e que garantem a resolução imediata de problemas. O disaster recovery define-se ainda como o conjunto de procedimentos a executar em situações de crise. O objetivo final é saltar os dados da sua empresa para que a sua informação se mantenha sã e salva.

“Vale mais prevenir do que remediar” é uma verdade absoluta no que diz respeito a desastres informáticos. Conheça as soluções da IT PEERS a nível da segurança e garanta que não perde informações valiosas mesmo nas situações mais extremas!

A importância da informação: dicas para nunca perder os seus dados

A importância da informação: dicas para nunca perder os seus dados

Posted Leave a commentPosted in Tecnologia e Gestão

A informação empresarial é um dos ativos mais importantes nas empresas atualmente. Os dados dos negócios são constituídos por informações sobre fornecedores, clientes, concorrência, estratégias, entre outros documentos que se devem manter confidenciais. Se estes dados não são armazenados de forma adequada, podem perder-se ou serem expostos ao exterior, comprometendo a segurança e confidencialidade. Este tipo de situações é bastante prejudicial para a imagem da empresa, pelo que é necessário seguir regras e estratégias que permitam manter os dados seguros e privados. Conheça 5 dicas importantes para nunca perder os dados da sua empresa!

Faça backups com frequência

Hoje em dia toda a informação (ou praticamente toda) encontra-se digitalizada pelo que é vital reforçar a segurança dos dados. É necessário manter cópias de segurança pelo menos em dois locais diferentes e aconselha-se que um desses locais seja na Cloud pois é muito improvável perder os dados que se encontrem alojados na web neste tipo de serviços. Estabeleça uma rotina de backup para não correr o risco de não recuperar os documentos mais recentes. Os serviços na Cloud permitem definir atempadamente a frequência de backup que desejar.

Automatize tudo o que puder

Se tiver processos bem definidos e regras bem estabelecidas, será mais fácil otimizar o trabalho e deixar uma parte dele entregue às máquinas. Os trabalhos repetitivos são aborrecidos para o colaborador e liberta-lo de processos rotineiros é uma forma de o deixar livre para desempenhar outras funções. Além disso, os processos automatizados são mais rápidos do que os manuais. Automatize as frequências de backup e a recuperação de ficheiros.

Crie uma política de segurança

Uma pesquisa levada a cabo pelo Instituto Ponemon afirma que 73% dos utilizadores de tecnologias de informação garante que a exposição de dados da empresa acontece por erros internos, negligência ou propositadamente por colaboradores. Para evitar isto, é fundamental que se crie uma política de segurança que contemple retenção de e-mail (um bom exemplo é o Office 365), ou seja, pode definir que todos os emails que contenham a palavra “login” devem passar por um moderador antes de serem enviados. Outro ponto importante é definir quais os documentos que são públicos, sigilosos e secretos. É importante também que esta política contemple sanções para quem não a cumprir. Deste modo, os colaboradores da empresa sentir-se-ão mais motivadas para não cometerem erros de segurança.

Utilize criptografia nos arquivos

Os arquivos que contêm informação importante e confidencial devem ser alvo de um sistema de criptografia pois deste modo garante-se que só pessoas autorizadas conseguem aceder à informação. Existem soluções gratuitas que permitem colocar esta funcionalidade nos ficheiros, mas aconselha-se que faça uma pesquisa exaustiva sobre as melhores e mais seguras, de modo a escolher a ferramenta certa.

Utilize VPN

Uma VPN (rede privada virtual) é um tipo de conexão privada que utiliza uma rede pública para aceder aos dados da sua empresa. Contém uma criptografia de conexão que impede a interceção de dados e rastreamento de IP’s. Esta é a forma mais segura de aceder aos dados da empresa através de redes públicas, como as dos hotéis e aeroportos.

Conheça os serviços de segurança da IT PEERS e garanta a confidencialidade da sua informação!

Descubra como a tecnologia pode aumentar a produtividade nas empresas

Descubra como a tecnologia pode aumentar a produtividade nas empresas

Posted 1 CommentPosted in Tecnologia e Gestão

Não há dúvidas que a tecnologia chegou para revolucionar o mundo dos negócios. Nesse artigo conhecerá os benefícios da tecnologia no ambiente corporativo.

Aumentar a produtividade é um dos maiores objetivos de uma empresa, seja ela de pequeno, médio ou grande porte. Atualmente, os empreendedores têm apostado sem receio na utilização dos produtos tecnológicos para atingir essa meta. As inovações tecnológicas conseguiram tornar os processos corporativos muito mais práticos, dinâmicos e eficientes. Se precisa de aumentar a produtividade da sua equipa, veja como o uso da tecnologia pode ajudá-lo.

  1. Melhora a conectividade e a comunicação entre os membros da equipe

Quando a tecnologia é utilizada de maneira adequada, a comunicação entre a equipe passa a ser mais rápida e eficiente. Os seus funcionários não precisarão atravessar setores para solicitar documentos e materiais e por esse motivo as inovações tecnológicas podem aumentar a produtividade. Um email corporativo, por exemplo, vai evitar que seus funcionários precisem levantar-se o tempo inteiro.

  1. Promove a gestão de tempo no trabalho

Uma das principais dificuldades que as pessoas têm no mundo moderno é conseguir gerir seu tempo. São tantas tarefas precisando ser realizadas que muitas vezes não conseguimos dar conta de tudo. Hoje em dia já podemos contar com vários softwares que tem a capacidade de organizar uma agenda rapidamente. Utilizando as ferramentas corretas, além de aumentar a produtividade da empresa, ainda sobrará tempo para investir em ações que melhorem o desenvolvimento interno da mesma. Não há nada mais prático e eficaz do que possuir uma agenda organizada totalmente online.

  1. Melhora a segurança das informações da empresa

Quanto mais uma empresa cresce mais aumentam os dados corporativos e os documentos. Essas informações são geradas diariamente e se não forem geridas adequadamente podem comprometer o desenvolvimento do empreendimento. A boa notícia é que entre os inventos tecnológicos já existem muitos aplicativos que conseguem armazenar todas essas informações. Todo o armazenamento é realizado de modo muito seguro, organizado e o seu acesso é muito fácil. Um dos pontos mais cruciais para qualquer tipo de negócio é a segurança das suas informações. A perda de documentos pode causar problemas muitas vezes irreversíveis, como a perda de tempo para refazê-los e uma possível quebra de sigilo.

  1. Reduz os custos da empresa

Muitos empreendedores já comprovaram que o uso da tecnologia, além de aumentar a produtividades nas empresas ainda traz economia para a mesma. Com o uso de alguns aplicativos, trabalhos que antes só poderiam ser feitos manualmente já são realizados por eles. Reduz custos com energia, mão de obra, manutenção, aquisição de hardwares, segurança etc.

Diante das informações apresentadas neste artigo, não restam mais dúvidas sobre a eficácia das invenções tecnológicas no ambiente corporativo.

Mesmo em tempos de crise, a sua empresa pode gastar menos com a utilização de alguns programas. Procure empresas especializadas nesse tipo de serviço e defina qual a melhor opção para sua empresa. Comece já a aumentar a produtividade do seu negócio usando a tecnologia!

Sobre o autor convidado:

A GestãoClick é uma empresa especialista na oferta de software de gestão empresarial para administradores que desejam tornar mais eficiente a rotina dos seus colaboradores.